terça-feira, 29 de abril de 2008

MUSEO DE LA MODA

Hoje à tarde, em um momento de desligamento mental do trabalho, exercício que pratico às vezes, pensei: Puxa, que vontade de largar tudo o que estou fazendo e sair a passear a pé, como se faz quando estamos em uma cidade diferente, em férias... Poderia parar num café simpático, folhear uns jornais locais, entrar em algumas lojas e livrarias e visitar um museu bacana. Foi quando lembrei imediatamente da minha visita ao Museo de La Moda, em Santiago, Chile.

O lugar é incrível e pra quem gosta de moda e se interessa por história da moda, como eu, é um prato cheio. E uma aula de bom gosto e refinamento, coisa rara por aí. O museu não tem nem um ano de vida e está situado na antiga residência de uma família tradicional chilena, os Yarur Bascuñan, milionários do ramo da tecelagem.

Tem roupas que foram usadas por Marilyn Monroe, Evita Perón, Joan Crawford, Cary Grant e pela própria matriarca da família chilena, Raquel.

E os aposentos da família, tal qual como eram quando eles habitavam a casa, nos anos 60, nos fazem viajar no tempo e babar diante da decoração. Puro glamour.

E pra arrematar, tem uma parte do acervo dedicada ao tênis, com direito a modelitos de várias décadas e até um banco de madeira de Wimbledon. Puro estilo.

Saudades da manhã de domingo que passei por lá. Puro luxo.

O serviço:
Museo de La Moda
Avenida Vitacura 4562
De terça a domingo, das 10 às 19h
$ entrada: 3 mil pesos chilenos

segunda-feira, 28 de abril de 2008

SÁBIAS PALAVRAS

Que todos consigamos perdoar os mal-educados. Eles simplesmente passaram nas nossas vidas. Não podem ser os responsáveis por nossos dias ruins.

É isso aí. Simples e aplicável.

sábado, 26 de abril de 2008

ANTÔNIA

Assim como não consigo ouvir Telhados de Paris, do Nei Lisboa sem chorar, olho no olho com criança me causa o mesmo efeito. Sempre.
Dependendo da época e do nível da minha sensibilidade, posso apenas encher o olho ou encher um balde: de lágrimas.
Agora, trocar um olhar com um bebê de quatro meses muito fofo e ele abrir um sorrisão babado, mostrando uma boca sem nenhum dente, num dia como hoje é praticamente um teste de resistência.

Mas o bom disso é que depois de derrubar lágrimas, dá uma sensação de esperança, que só criança desperta. E vontade de sorrir, babando.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

HARD WORKING

Só uma pergunta (que explica um pouco a minha ausência aqui):
Pra que tanto trabalho?

sábado, 19 de abril de 2008

CUSTO BENEFÍCIO

Pneus. Consertos em geral. Produtos para lentes de contato. Troca de óleo. Saco para aspirador de pó.
Tem certas coisas que deveriam sair de graça. Tenho a maior resistência em gastar dinheiro com aquilo que não me dá prazer.
Hoje comprometi parte considerável da minha renda mensal num óculos. Isso porque meu grau de miopia é bastante alto, o que exige uma lente hiper super power block especial e moderna pra deixar o aparato mais bonitinho e menos com cara de fundo de garrafa. E essa lente custa bem mais do que uma comum. Isso sem falar na armação.
Só eu sei o quanto me dói gastar essa fortuna com algo que eu não gosto de usar, mas necessito, pelo menos ao acordar e antes de dormir, momentos em que estou sem minhas lentes de contato. Caso contrário posso errar o caminho do banheiro até meu quarto e vice-versa, mesmo que estejamos falando de um metro de distância, mais ou menos.

Nem é bom pensar no que eu poderia fazer com essa quantia. Deixa assim.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

FILHO DE PEIXE

Alguns dizem que o fato de minha filha ter grande habilidade com canetas, pincéis e lápis é mera coincidência com o talento de artista plástico e diretor de arte que o pai dela tem.
Eu não concordo.
A mania de ficar enrolando o próprio cabelo no dedo que ela tem desde nenê, não tem nada a ver comigo, que faço o mesmo? Ahã.
E a boca que fica mexendo de um jeito peculiar quando ela está concentrada?
E o olfato apurado?
Não sei se existe explicação científica pra essas questões, mas mesmo que não exista, acredito muito em herança genética.

E eu, tentando descobrir a razão de um sentimento meu, mais uma vez me dei conta de que a gente carrega muito dos nossos pais. E ao longo da vida essas percepções vão surgindo.

domingo, 13 de abril de 2008

SHINE A LIGHT

Não adianta: por mais que meu celular toque ao som de Fatboy Slim, por mais que eu adore uma boa house music e por mais que eu seja fã de Madonna, eu sou uma pessoa rock´n´roll.
Foi difícil ficar parada na poltrona e não bater muitas palmas ao final de cada música no filme sobre a melhor banda do mundo, The Rolling Stones, dirigido por Martin Scorsese.
O domingo chuvoso e sem graça tornou-se eletrizante e feliz!
Muito bom, muito bom!!

HUA HUA HUA

Recebi da Lu.
E ela tem razão em dizer que é contagiante.
Eu comecei a rir muito ao assistir.
video

sexta-feira, 11 de abril de 2008

MUTE

Às vezes sou acometida por uma grande preguiça de falar. Fazia tempo que não me dava isso, mas desde ontem tô a fim de ficar quietinha. Bem quietinha.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

COCEIRA NAS COSTAS

Como já comentei aqui antes, ando me deparando com situações novas, relacionadas à vida de quem mora sozinho. Ou, de quem é o único adulto do lar.
Isso é novo pra mim, já que é a primeira vez em que vivo nessa condição. Que aliás, adoro.

Ontem meu oftalmologista me explicava como aplicar a pomada que ele me receitou:
- Você pede para o seu esposo (hellooo!!) passar bem rente ao olho, etc...
Diante da minha cara, ele percebeu que, além da palavra esposo ser quase incompreendida por mim, de tão demodé, eu não sou esposa de ninguém.
Aí ele consertou: pode ser qualquer familiar, sei lá...
Ainda bem que a Marina é esperta o suficiente e seus 4 anos se multiplicam em progressão geométrica em raciocínio!

Mas no fim da história, quem me ajudou na tarefa foi o espelho mesmo!

terça-feira, 8 de abril de 2008

POST PROIBIDO PARA QUEM NÃO TEM FILHOS

Hoje me bateu um sentimento que eu provavelmente vou sentir muitas vezes daqui pra frente. Não sei bem como definir, mas dá uma vontadezinha de chorar. Foi quando a Marina, após passarmos pelo portão da escolinha, me pediu pra ir até a sala de aula, sozinha, pela primeira vez. Na hora parecia que ela estava me avisando que ia mudar de sexo, tamanho meu espanto!
Vacilei uns segundos, mas é claro que não a privei desse momento tão importante na sua vidinha de 4 anos e 10 meses.

E fiquei lá fora, com o coração apertado e cheia de orgulho.

sábado, 5 de abril de 2008

SANGUE BOM

Ela tem alguns anos a mais do que eu. E alguns centímetros a menos.
E hoje está de aniversário.
E está comemorando perto de nós, em Porto Alegre (ela mora em Florianópolis).
E vamos celebrar seu nascimento com uma festinha na minha casa.
Feliz cumpleaños, mana!

quinta-feira, 3 de abril de 2008

PODER DAS CORES

Minha sala tinha paredes sem gracinha, cor de baunilha, há uns cinco anos. Desde ontem ela ganhou uma coloração avermelhada, meio ferrugem, meio coral. Linda.
O ambiente nem parece o mesmo. A energia é outra. O astral é diferente. Não sei porque não fiz isso antes.

Semana que vem meu quarto será a proxima vítima dos pincéis e rolos do Gringo.